segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Cadetes Femininos

GAFANHA – 57 SANGALHOS MOREIRA – 58

A Sangalhos/ Moreira teve, este fim de semana, uma deslocação muito difícil ao visitar a equipa do Gafanha. Perante aquilo que se tinha passado no jogo da 1ª volta, não se esperava um jogo tão complicado mas, quando vários factores se conjugam, as coisas são mesmo assim.

Na primeira parte, a equipa Gafanha esteve muito inspirada e tudo o que lançava entrava. Por seu lado, o Sangalhos tinha dificuldade em acertar com o cesto. Aliado a isto, a arbitragem insistia em deixar passar várias infracções das jogadoras do Gafanha, desde passos (principalmente a nº 5) a dribles e uma defesa na maioria das vezes em falta. As jogadoras Sangalhos por seu lado eram muito penalizadas neste aspecto. Isto deixou a equipa descontrolada e o Gafanha soube aproveitar-se disso.
Ao intervalo, a diferença era de 10 pontos a favor do Gafanha.

Na segunda parte, a equipa entrou concentrada e determinada a dar a volta ao resultado. Defendeu melhor, atacou com mais calma e lutou sempre até ao último segundo, para vencer a desvantagem de “jogar contra sete”. Conseguiu a 9 segundos do fim, com uma finalização debaixo do cesto, numa reposição de bola na linha final.
A justiça desta vitória, advém do sacrifício duma equipa que foi sempre muito penalizada durante todo o jogo, mas que demonstrou sempre correcção e dignidade.

Destacaram-se no jogo as atletas Diana (13 pts), Petra (3 pts; 8 res.; 4 BR) Margarida (12 pts; 7 res.; 3 BR); Ana Miguel (9 pontos; 8 res.). Há que realçar ainda as atletas Carolina e Marta que, mesmo não tendo dado o seu contributo dentro do campo, apoiaram sempre a equipa, dando confiança e incentivando as colegas.

SANGALHOS/ MOREIRAS: Nº 4 Daniela (6); Nº 5 – Diana (13); Nº 6 – Maria João (2); Nº 7 – Petra (3); Nº 8 – Margarida (12); Nº 9 – Filipa (2); Nº 10 – Liliana (2); Nº 11 – Oriana (2); Nº 12 – Ana Miguel (9); Nº 13 – Carolina (2); Nº 14 – Marta; Nº 15 – Rita (7);

Treinador: Joaquim Rocha
Directores: Carlos Almeida e Francisco Almeida

3 comentários:

Anonimo disse...

Realmente foi uma exibição muito má por parte da equipa de arbitragem, ao ponto da referida numero 5 do GDG ao fim de um minuto de jogo ja ter feito 15 vezes passos e a dupla de arbitragem nao ter sancionado uma unica vez, levando ao desespero qualquer um, inclusive o treinador do Sangalhos, que de uma forma injusta levou uma falta tecnica ao minuto e meio de jogo.

Vamos la compreender como é possivel um treinador levar uma falta tecnica ao minuto e meio de jogo, treinador este exemplar.

s disse...

Pelo fato do treinador do Sangalhos ter levado uma falta técnica, vê-se logo k a ekipa de arbitragem foi péssima..... o mesmo, k é um treinador incorrigível e bastante educado...

Enfim....

Concordo k a nº5 do GDG, fez muitas vezes passos ao longo do jogo (mais de 10(pelo menos k eu tenha visto))

relogio disse...

N concordei com a arbitragem!!!!!!!!!!!!!!!!! Foi horrível, deixavam passar faltas claríssimas (por parte do Gafanha, é claro), mas não deixaram passar a falta técnica ao treinador do Sangalhos essa sim, não existiu ……. Exemplo a seguir!!!
À e estava-me a esquecer dos passos, que a nº5 do GDG, fez……lamentável de facto